O lixo hospitalar apresenta características perigosas para o ser humano e para o meio ambiente, especialmente quando o descarte dos materiais é feito de maneira incorreta. Por causa disso, existem empresas especializadas na coleta desses objetos, que precisam passar por uma série de procedimentos antes de serem levados para aterros sanitários.

Entre os processos realizados estão os conhecidos como térmicos, químicos e de irradiação. Eles são necessários de acordo com os grupos específicos de materiais descartados, com o objetivo de interromper a contaminação desses objetos.

O processo térmico pode ser realizado por meio de autoclave, incineração, pirólise, ou até mesmo uso de aparelhos de microondas. Já o processo químico, para ser eficiente, exige que os objetos contaminados sejam previamente triturados. A partir disso, eles são imersos em desinfetantes por alguns minutos.

No caso da irradiação, ocorre uma excitação da camada externa dos elétrons das moléculas. Quando essas moléculas ficam carregadas há um rompimento do material genético (DNA ou RNA) dos microrganismos, resultando na morte deles.

Após esses processos, os resíduos de serviço de saúde são transportados para aterros sanitários que possuem licenciamento ambiental. Em cidades que não possuem aterros licenciados tem sido recorrente a implementação de valas sépticas.

Fale com um dos nossos consultores e buscaremos a melhor solução para o seu resíduo. Clique aqui e preencha nosso formulário.