Os resíduos de serviço de saúde (RSS), apresentam altos níveis de proliferação de doenças e contaminação, sendo nocivos para a natureza e para as pessoas. Por causa disso, os objetos que se enquadram nessa categoria precisam de cuidados especiais para serem armazenados e descartados.

As etapas fundamentais para o gerenciamento correto dos RSS são: segregação, acondicionamento, identificação, transporte, coleta, tratamento e disposição.
O primeiro passo, chamado de segregação, é o momento em que os resíduos são separados no local em que foram gerados, de acordo com as suas características e possíveis riscos. A partir desta etapa, eles são acondicionados em sacos impermeáveis com limite de peso, sendo resistentes à vazamentos e rupturas. Em seguida, cada saco é identificado com símbolos, cores e frases, para facilitar a visualização do conteúdo.

Com o material devidamente identificado, os resíduos são transportados internamente ao local de armazenamento, temporário ou externo, para ser coletado. Inicialmente, o tratamento consiste na descontaminação dos RSS, através de desinfeção ou autoclave (equipamento utilizado para esterilizar os resíduos recolhidos), incineração e, finalmente, disposição.

Os resíduos tratados por esterilização em sistema de autoclave são encaminhados para disposição final em aterros sanitários licenciados. O mesmo ocorre com as cinzas geradas no sistema de incineração, que recebem a destinação adequada.

Além de acompanhar rigorosamente todo esse processo, a Brascon também garante para os clientes um certificado mensal de Tratamento e Destinação dos Resíduos, que pode ser apresentado aos órgãos de fiscalização ambiental.

Fale com um dos nossos consultores e buscaremos a melhor solução para o seu resíduo. Clique aqui e preencha nosso formulário.